Sexta-feira, 14 de Agosto de 2009

Fontes bem informadas contam que João Lobo Antunes ficou excluído de todas as listas para o Conselho de Ética, porque tanto o PSD como o PS partiram do princípio de que a sua recondução já estaria assegurada. Independentemente do valor do neurocirurgião, que, aliás, parece ser unânime, se isto é verdade é tão ridículo que ninguém pode tomar este incidente como uma coisa séria da política. E muito menos dos políticos. Faz-me lembrar as festinhas de adolescentes em que a menina mais gira acabava por ficar sozinha porque os dois rapazes mais cool julgavam que um ou outro iam avançar, e por uma espécie de pacto de não agressão, ambos ficavam com as duas segundas raparigas mais giras. A verdade era que nenhum tinha a coragem de tentar nada por temer a rejeição. Não é exactamente o caso. O neurocirurgião não é propriamente a mais gira do baile nem a mais inacessível. Lobo Antunes, como o nome indica, gosta de ser querido e de ser o centro das atenções. Mas isso não desmerece a idiotice da explicação dos dois maiores partidos políticos portugueses. Só a ideia de os ver a discutir a não nomeação para o Conselho de Ética do prestigiado médico me faz rir: “Tínhamos combinado que eras tu que nomeavas o Antunes!” “Nunca! O homem sempre foi teu.” “Mais uma razão. Desde quando isso foi um impedimento?.” “Ai é? Olha que não convidámos, como prometido, o Passos Coelho para a Câmara do Porto…” e assim por diante. Depois, Sócrates explica ao Presidente que não foi ele e foram eles. A Manuela diz ao Aníbal que não se pode confiar nessa gente e pronto. Ficam magoados o Cavaco Silva e o Antunes. Por outro lado, o neurocirurgião, embora fique com o ego um bocadinho magoado e desiludido com a política, terá mais tempo para neurocirurgiar. E todos concordam que nisso é muito bom. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:59
Comentar

Comentários:
De Óscarito a 17 de Agosto de 2009 às 18:00
As "justificações" que foram expressas pelos dirigentes partidários merecem-me um comentário gestual curto e esclarecedor; o mesmo com que alguns automobilistas trocam entre si amiudamente.


Comentar post

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO