Terça-feira, 10 de Novembro de 2009

A Suíça é um país sobrevalorizado. Sentimos uma espécie de admiração pela sua neutralidade e pela sua obsessão em defender os direitos individuais. Mas sentimos também repulsa pelas mesmas razões. A sua neutralidade é gananciosa e não altruísta e a sua defesa do particular é muitas vezes o bastião do egoísmo individual. Os suíços agora estão apavorados com a possibilidade de serem feitos minaretes em todas as cidades do país. Por uma questão de ignorância, as emigrantes portuguesas ficaram felizes com tal iniciativa. Mas espero que alguém as esclareça rapidamente. Um minarete não é o que elas pensam. Um minarete é uma torre construída numa mesquita em que o muezin canta o adhan. Isto pode também soar a um eufemismo pornográfico, mas o muezin é só o homem que canta o adhan, que é a chamada para fazer as orações do dia. Isto significa que os suíços vão votar num referendo se devem ou não permitir a construção dos tais minaretes. O medo deles é que isto seja uma maneira de abrir a porta à islamização do seu limpo e financeiro país. Obviamente, é um medo tardio. Quando se chega a ter um número de muçulmanos capazes de ganhar o direito a ter minaretes, é porque o país já está islamizado até à raiz dos cabelos. Segundo os estudos feitos nos países que já se resignaram a aceitar os minaretes, a sua existência não agrava nem diminui as relações conflituosas. Quero dizer que tanto faz que haja ou não minaretes. Não é por causa deles que vem o mal ao mundo. Pessoalmente, embora não seja uma pessoa ostensivamente religiosa, gosto de ver nas minhas cidades as igrejas, as sinagogas e as mesquitas espalhadas na paisagem urbana. Não por uma questão estética, mas por uma questão de orgulho. Uma catedral é tão autoritária como uma mesquita com minarete. Pena tenho eu que as sinagogas sejam tão discretas. Para o meu mal ecuménico, até a sinagoga de Lisboa está escondida algures no Largo do Rato. Isto sim, é que está mal. Fora isto, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:52
Comentar

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO