Terça-feira, 17 de Novembro de 2009

Na semana passada houve uma notícia que teve algum destaque mas quase nenhum comentário. A revista Forbes fez uma lista das pessoas mais influentes do mundo e o nosso ex-primeiro ministro António Guterres estava lá num honroso sexagésimo quarto lugar. Antes de mais devo dizer que gosto muito de listas. É uma maneira inofensiva de dar uma ordem ao caos natural. Também serve para estabelecermos uma hierarquia do que nos importa. Julgo que as listas, por ordem alfabética ou baseadas numa rigorosa matemática, são sempre subjectivas ou discutíveis. Quando fazia com om os meus primos uma lista das melhores mulheres do mundo, entre uma actriz americana, como por exemplo, a Natalie Wood, e uma cantora francesa, como por exemplo, a Françoise Hardy, podia aparecer uma prima nossa chamada Glória ou a Tia Marta, a mãe de um colega da escola. A Forbes americana às vezes faz-me lembrar a minha adolescência. Com o devido respeito pelo António Guterres, Alto-comissário das Nações Unidas para os refugiados, o seu lugar entre as mais influentes personalidades do mundo é explicada como tendo um poder absolutamente nulo para a maioria das pessoas mas quase omnipotente para aqueles que entram na triste categoria de refugiados. Isto até faria algum sentido se as Nações Unidas tivessem algum poder de escolha ou, simplesmente, algum poder. Mas não é assim. Por outro lado, para ser influente, tem de se ter a capacidade de, curiosamente, influenciar. Mas por definição, António Guterres não tem nenhum poder sobre quem não é refugiado. Só sobre os refugiados. Mas o facto de serem refugiados significa que foram despojados de qualquer poder. Acho muito bonito que tenham incluído o Guterres numa lista de personalidades influentes, sete lugares depois de Sarkozy e três à frente de Hugo Chávez. Mas é como eu dizia: a minha prima Glória era mais gira que a Raquel Welch e só um bocadinho menos que a Brigitte Bardot. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:02
Comentar

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO