Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010

A União Europeia condenou o assassínio de um comandante do movimento islamista palestiniano Hamas, no mês passado, num hotel no Dubai. A declaração afirma que o assassínio de Mahmoud al-Mabhoub "levanta questões que são profundamente perturbadoras". Pela primeira vez houve por parte da União Europeia uma afirmação interessante. Partindo do princípio de que estou contra qualquer tipo de homicídio e guerras, sempre me perguntei se a segurança dos inocentes podia chegar a ser um limite civilizado de confronto violento. Quero eu dizer, se a violência é inevitável, então aquela que não produz mortes entre as pessoas inofensivas, não seria a violência preferível? Neste caso, assassinar um inimigo sem danos colaterais seria, digamos, mais aceitável, que assassiná-lo com uma bomba e matar pessoas que nada têm que ver com o assunto. Por outro lado, seria um acto realizado a sangue-frio, calculado e não casual, nem passional como podia ser num combate. O tema é complicado mas achei interessante que a tradicional insipidez política da União Europeia se preocupasse com um tema como este. Infelizmente, li a declaração na íntegra. A ideia foi condenar Israel, sem o nomear, pelo uso de passaportes europeus. Um ministro espanhol declarou, para eliminar qualquer dúvida, que na União Europeia "estamos extremamente desassossegados que passaportes europeus, que são documentos legais rigorosos, possam ter sido usados para fins diferentes". Uma pessoa anda angustiada com problemas morais e esta gente está inquieta com o uso devido ou não dos passaportes. Isto significa que se fossem passaportes asiáticos, este incidente no Dubai não teria merecido a atenção dos ministros dos Negócios Estrangeiros da UE em Bruxelas. Pode haver outra explicação. Se calhar, em Bruxelas pensam que todos os que têm passaporte europeu são gente inofensiva e incapaz de limpar o sebo a um perigoso dirigente do Hamas, ou seja a quem for. É bom saber que, entre europeus, estamos em segurança. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:37
Comentar

Comentários:
De ana cristina leonardo a 27 de Fevereiro de 2010 às 00:38
grande post


Comentar post

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO