Quarta-feira, 3 de Março de 2010

Não quero provocar a inveja de ninguém mas ontem vi o debate entre Paulo Rangel e Pedro Passos Coelho. Quando acordei, a jornalista Ana Lourenço estava a tentar acabar o programa a falar sobre os intervenientes que não se calavam. Antes de adormecer, perguntava-me por que carga de água Rangel, candidato à liderança de um partido que ainda está na oposição, fala sobre uma futura reforma da educação e sempre que pode mete a palavra “ruptura” em qualquer tema. Também fiquei sem perceber o que quer fazer ou mesmo o que quer dizer o outro candidato, Passos Coelho. Ambos os candidatos, tal como outros militantes do PSD, tentam adaptar a história dos partidos comunistas ao próprio partido. O que antes era o marxismo-leninismo, é no PSD um sá-carneirismo ortodoxo, um sá-carneirismo-cavaquista, outro de tendência barrosista e é só esperar um pouco para que surjam outras facções como as renovadoras, as revolucionárias ou as autênticas. Num momento o Paulo disse ao Pedro que se deve ler atentamente a obra de Sá Carneiro. Ai, Jesus! Esta frase pode ser o princípio do fim. Sobre os candidatos que se enfrentaram ontem devo ainda fazer algumas considerações. O Pedro é claramente mais alto que o Paulo. Em contrapartida o Paulo está muito mais avançado na calvície que o Pedro. Contudo, o Pedro devia mudar de champô. Nas gravatas diria que empataram. Mas gostei mais do colarinho da camisa do Paulo. O do Pedro levitava, e fica sempre mal um colarinho desconjuntado. Contudo, fica claro que se isto fosse um concurso Miss Candidato, o Pedro estaria estereotipadamente em vantagem. Na performance televisiva propriamente dita diria que o Paulo ainda não deu o seu melhor enquanto o Pedro fez tudo para dar a sensação que tem as putativas ideias claras. Digamos que conseguiu transmitir a claridade mas não as ideias. Fica para próxima. Entretanto aconselhava José Pedro Aguiar-Branco a não comparecer nos próximos frente-a-frente. Tenho a sensação de que pode ganhar se os deixar a falar sozinhos. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:31

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO