Quarta-feira, 5 de Março de 2008

Foi noticiado que a ASAE fez uma apreensão de latas de Coca-Cola no Intermarché porque este refrigerante estava a ser vendido a um preço mais baixo do que o seu valor de custo. Aparentemente, foi a própria Coca-Cola que bufou. Poderia ferir a sua imagem, explicou o responsável enquanto ocultava as lágrimas que lhe banhavam o rosto. Uma empresa que praticamente inventou o Pai Natal vir queixar-se de o seu refrigerante estar a ser vendido ao preço da chuva, isso sim, é que fere a imagem. E pare de chorar! Seu director de relações externas! E isto parece-me razão mais que suficiente para que todos os pais de Portugal informem os seus filhos que o Pai Natal não existe mesmo. Sobretudo aquele gorducho que bebe Coca-Cola em Dezembro. Por outro lado, não me lembro de mais nenhum organismo que se tenha tornado antipático tão depressa e unanimemente como a ASAE. Talvez a EMEL no seu inicio. Mas mesmo assim só aos olhos dos proprietários de automóveis. A ASAE recruta os seus antipatizantes por todo lado, sem nenhuma distinção. Mais tarde ou mais cedo, somos todos tramados pela ASAE. Mesmo os não fumadores que agradecem as proibições de fumo nos lugares públicos, bem se podem queixar das exigências regulamentares que pretendem tornar a gastronomia portuguesa em comida para bebé. Mas já que falamos de imagem de marca, não acham que já é hora de a ASAE contratar alguém para tratar da imagem? Não que lhes sirva de muito mas pelo menos sempre é melhor que o exílio. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:24
Comentar

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO