Sexta-feira, 23 de Julho de 2010

O ex-administrador da PT, Rui Pedro Soares, disse ao Público que está disponível para chegar a um acordo com os accionistas do semanário Sol relativamente à indemnização de 750 mil euros decorrente da violação da providência cautelar que proibiu o jornal de publicar as escutas do processo Face Oculta, admitindo a possibilidade de se tornar dono do semanário. No topo das pessoas antipáticas do caso Face Oculta, Rui Pedro Soares ocupará o segundo ou terceiro lugar. Julgo que Armando Vara ocupa um indiscutível primeiro lugar. O segundo e terceiro lugares são os mais disputados. Rui Pedro Soares e Paulo Penedos estão lado a lado. Claro que este ranking de simpatia está feito sem os votos dos familiares, amigos, membros do Taguspark, da PT Telecom e militantes socialistas da linha socrática. Com certeza, eles vão acabar por decidir os lugares definitivos quando toda esta salgalhada terminar. Isto, se alguma vez acabar. Entretanto, é bom que as pessoas conservem o bom humor. Digo isto porque a declaração feita por Rui Pedro Soares não está bem comunicada pelos jornalistas do Público. Talvez por estarem muito preocupados com a imparcialidade, a ontologia e todas essas coisas tão próprias da ERC. Reparemos que quando Rui Pedro, para abreviar, disse que estava disposto a negociar, e caso fosse necessário chegar a ser dono do jornal, não se percebe a emoção da frase. Será o inelutável homem de negócios que fala? Terá querido passar uma mensagem aos administradores do semanário? Talvez. Mas não me parece correcto que o faça assim, por meio da comunicação social que tanto mal lhe fez. A outra possibilidade é que, contra todas as expectativas, Rui Pedro tenha um humor particular, neste caso, irónico. Uma ironia que não foi captada pelo jornalista que transmitiu o comentário. Terá esboçado um sorriso malandro no momento em que disse “estou disponível para me entender com os accionistas do semanário e ficar dono do jornal”? Não sei. Mas só ideia de o poder ter dito com a seriedade de Jason Bourne, quando no filme ameaça toda a chefia da CIA, me arrepia. O dilema desta situação é que, se fosse a sério e acabasse por ser o dono do Sol, isto daria razão às teorias conspirativas, até agora disparatadas, que acusam o governo de querer dominar os meios de comunicação social. Como suponho que isto não é verdade, temos de nos convencer, por mais que nos custe, de que Rui Pedro Soares fez, à sua maneira antipática e peculiar, uma piada. Sendo assim, felizmente não se dedicou ao stand-up comedy. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:19
Comentar

Comentários:
De worldpoint a 26 de Julho de 2010 às 18:21
O excelentíssimo Rui Pedro Soares esboçou um sorriso malandro só que ninguém conseguiu entender o homem , mas enfim.


De Antonio louro a 27 de Julho de 2010 às 03:25
"Sendo assim, felizmente não se dedicou ao stand-up comedy"

Infelizmente acho eu. Porque Ele sabe que só por um grande azar alguém vai perder tempo com isto e com as consequências pretendidas (Portugal). Portanto , e a favor das probabilidades , ele só tinha mais era que tirar partido do que a situação proporciona em termos de material para stand up comedy , e levar a coisa ao extremo.
Eu , pelo menos , reconhecia a atitude , e o que ela provava.

António Louro


Comentar post

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO