Terça-feira, 10 de Agosto de 2010

O número de queixas relativas a agressões sexuais cometidas por menores está a aumentar e a preocupar os responsáveis da Polícia Judiciária. A grande maioria das situações verifica-se "no contexto familiar", por vezes vitimizando crianças mais novas, mas também não faltam casos em que rapazes de 14 anos conluiam para violar uma mulher adulta. Nestas ocasiões é sempre bom encontrar uma razão que explique estes comportamentos ignóbeis. Como quem não quer a coisa, uma autoridade na matéria afirmou que estes crimes aumentaram a partir do caso Casa Pia. Uma especialista retomou a causa típica de todos os males. A internet, o acesso fácil à pornografia, a televisão e todos os outros suspeitos de costume. No meio deste disparate, Francisco Allen Gomes, médico psiquiatra, com a sua conhecida sensatez afirmou que não acreditava no valor contagioso da pornografia. Sábias palavras. A pornografia pode ser, nalguns poucos momentos, instrutiva. Mas em geral é mistificadora de facilidades, situações, durações, da distribuição do trabalho e outras circunstâncias como o tamanho. Também mitifica certas profissões e consensos. Por exemplo, não basta ser canalizador ou empregado de uma operadora de televisão por cabo para ter acesso a mulheres sedentas de aventura. E se fosse este o caso, seria raro que estas aventureiras estivessem assim tão desesperadas para viver a aventura com o primeiro empregado de serviços que aparecesse. E, normalmente, quando são assim, nunca são tão espectaculares nem tão submissas. Normalmente, são feias e autoritárias. Um adolescente não aprendeu a abusar violentamente a sua prima ou a sua irmã. Ao menos que tenha visto um snuff movie, mas isso também não chega para explicar nada da sua conduta aberrante. Como Allen Gomes, acredito que a promiscuidade, a família e a educação são as únicas causas que nos podem dar uma vaga hipótese de eliminar a ideia de um comportamento daqueles. A outra causa é mais terrível e de pouco ou nenhum remédio. A maldade inata e a inexplicável crueldade das pessoas. Julgo que adolescentes que cometem estes crimes já são adultos incorrigíveis. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:06
Comentar

Comentários:
De silvio cear a 2 de Outubro de 2012 às 01:34
Sexo é intimidade.Alguém pode satisfazer a fome publicamente mas nenhum de nós faria sexo publicamente, a não ser que fosse profissional da pornografia.A pornografia é uma arte de criar imagens e de magnificar sensações eróticas por meio de recursos visuais, auditivos e até cinematográficos ou literários.Depois de uma primeira fase de deslumbramento, próprio das pessoas imaturas e infantís, surge uma fase crítica, em que se pensa em que ponto se deve regular esta arte para o benefício de si.Em geral, o homem saudável gosta de uma certa pornografia dosada, mas o contato ostensivo com a pornografia pode complicar a vida de muitos, induzindo atitudes sexistas e apressadas, com prejuizo da intimidade e da segurança


De silvio cear a 2 de Outubro de 2012 às 01:36
Sexo é intimidade.Alguém pode satisfazer a fome publicamente mas nenhum de nós faria sexo publicamente, a não ser que fosse profissional da pornografia.A pornografia é uma arte de criar imagens e de magnificar sensações eróticas por meio de recursos visuais, auditivos e até cinematográficos ou literários.Depois de uma primeira fase de deslumbramento, próprio das pessoas imaturas e infantís , surge uma fase crítica, em que se pensa em que ponto se deve regular esta arte para o benefício de si.Em geral, o homem saudável gosta de uma certa pornografia dosada, mas o contato ostensivo com a pornografia pode complicar a vida de muitos, induzindo atitudes sexistas e apressadas, com prejuizo da intimidade e da segurança


Comentar post

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO