Terça-feira, 14 de Outubro de 2008

Roubaram o computador portátil da Procuradora Helena Fazenda, a responsável principal no processo “Noite Branca”, que investiga a morte de empresários da noite do Porto. Felizmente, a Procuradoria-geral da República informou que o roubo não compromete as investigações. Segundo o relato, não só não interfere como confirma que o roubo foi um acto fortuito sem nenhuma relação com a actividade profissional da senhora. Este crime não podia ter calhado melhor para a sociedade portuguesa. Passámos a saber que uma Procuradora-geral é uma pessoa como todos nós. Ela pode ser vítima da criminalidade como qualquer cidadão normal. Isto é um alívio. Julgávamos que estas coisas só aconteciam aos outros, mas afinal não. Também podem assaltar a casa a um Procurador-geral. O outro pormenor que sossega é que os assaltantes nem imaginam o que roubaram nem quem roubaram. Mais um suspiro de alívio. O computador vai ser negociado noutro país ou será utilizado pelos filhos dos malfeitores para conhecer raparigas no MySpace. Como se precisássemos de mais sorte neste crime, a Procuradora não tinha nenhuma informação relevante no computador e que pudesse prejudicar a investigação. Que bom! Não tinha nada importante no portátil. Não utilizar o computador para trabalhar e deixar no escritório tudo o que seja segredo de justiça, isso é o que fazemos todos. Assim, se o roubo não fosse aquilo que dizem, um assalto fortuito, embora “fortuito” não seja a palavra mais feliz, não faz mal. O problema, como é evidente, é que se foi fortuito, e havia alguma informação interessante do processo “Noite Branca”, agora os idiotas dos bandidos passam a saber que roubaram algo mais do que um simples computador portátil. Esperemos que os ladrões fortuitos sejam analfabetos e não tenham o mau hábito de ver televisão. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:42
Comentar

Comentários:
De ana cristina leonardo a 17 de Outubro de 2008 às 02:47
os ladrões eram romenos, poderão ser muitas coisas mas duvido que sejam analfabetos...


Comentar post

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO