Quarta-feira, 5 de Novembro de 2008

Porque sou um profissional sério e responsável fiquei até à madrugada de hoje a ver o desenvolvimento das eleições americanas. Ainda bem que fiquei acordado. Testemunhei um resultado surpreendente que ia contra todos os prognósticos: Barak Obama ganhou. Não quero parecer arrogante ou armar-me em bom, mas eu já sabia que Obama ia ganhar. Percebo que seja difícil de acreditar, mas juro que antes de ver qualquer sondagem ou ouvir colegas muito mais experientes, disse ontem de amanhã à minha empregada, que é de Cabo Verde, não é que isso importe, mas de qualquer forma disse-lhe: “A Maria não esteja com medo que o Barack hoje ganha de certeza. “O Senhor Doutor Comentador não me diga uma coisa dessas! Olhe que se enganou com aquilo das armas de destruição massivas no Iraque…”. Expliquei-lhe que naquela altura tinha sido mal informado mas que desta vez sabia, sem ter ajuda de ninguém, que o Obama ganhava mesmo que ninguém acreditasse. Claro está que quando os resultados definitivos divulgados às cinco da manhã confirmaram a minha previsão, a minha empregada ligou-me a felicitar-me pela minha argúcia, a queixar-se da cobertura da CNN e a desculpar-se por não vir trabalhar hoje. A esta hora, já todos devem saber os pormenores da aborrecida noite de eleições e o seu inesperado desfecho. Para descontrair vou contar um pormenor que poucos devem ter presenciado. O meu estimado colega Nuno Rogeiro, depois da declaração oficial da vitória de Obama, comparou-o ideologicamente a uma espécie de Manuel Alegre americano, mais jovem e bem sucedido. Acho que o Nuno depois das três da manhã não deve dar opiniões em público. Curiosamente, no domingo li algures que o Ricardo Pais, director demissionário do Teatro Nacional no Porto, disse que Sarkozy é um Santana Lopes mas em bom. As analogias devem estar de moda ou se calhar são contagiosas. Ainda bem que o Governo com a sua tendência intervencionista ainda não se tenha lembrado de criar uma Entidade Reguladora para a Qualidade de Figuras de Estilo. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:54
Comentar

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO