Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2008

Ao contrário de muito boa gente, eu não acho que tudo o que o Governo faz é mau. Julgo que por vezes é mal interpretado ou tenta fazer as coisas com ansiedade, sem preparação prévia da opinião pública. Tomemos como exemplo o novo regime proposto para os bens públicos ou património imobiliário. Já há pessoas horrorizadas só de pensar que vai haver um hotel de charme no Mosteiro de Alcobaça. Percebo que assim, de repente, a ideia pode chocar muita gente e não apenas os mais conservadores. É normal. Essas mudanças devem ser menos violentas e mais conversadas. Por exemplo, se quiséssemos abrir um restaurante muito elegante no Mosteiro dos Jerónimos, toda a gente se ia escandalizar. Mas para começar podíamos deixar que se instalasse um posto onde fritassem e vendessem farturas mesmo à entrada do claustro, e com uma justificação cultural: produto português que se come desde tempos imemoriais. Depois de alguns protestos académicos chegamos ao consenso de enquadrar o posto de farturas com paredes de vidro para não estragar a perspectiva arquitectónica. Depois dá-se a licença para que se instale um posto de bifanas. O mesmo procedimento e tal. Paredes de vidro no posto de bifanas. Os abaixo-assinados continuam e nova negociação. Nessa altura, já é um hábito ir comer uma fartura ou uma bifana no claustro. Com a desculpa de não se poder tirar trabalho às pessoas, organiza-se um concurso para a concessão dum restaurante devidamente enquadrado dentro do claustro que não cheire mal e que esteja à altura da importância histórica do monumento e da sua qualidade arquitectónica. Pimba. Temos um restaurante chique e caro dentro dos Jerónimos. Toda a gente fica contente e o governo executou sem angústias o novo regime do património público. Não é difícil. Esta mania de governar por decreto não é uma boa ideia. O que é preciso é jeitinho. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:41
Comentar

Comentários:
De bento a 20 de Dezembro de 2008 às 00:05
Tive um acidente na net...e esbarrei neste blog...vou ficar aqui internado...a convalescença em boa companhia não é uma fatalidade é uma benção...


Comentar post

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO