Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009

A Federação Portuguesa de Futebol e a sua congénere espanhola assinaram ontem, em Lisboa, o formulário que confirma as intenções das duas entidades de se apresentarem em conjunto à organização do Campeonato do Mundo de Futebol de 2018. Se tivéssemos a certeza de que este projecto acabaria com a vitória de Portugal na final, julgo que não hesitaríamos em apoiar a iniciativa. Mas temos a traumática experiência do Euro, que foi muito giro até perdermos pela segunda vez com a Grécia. Levou muito tempo até nos convencermos de que o nosso segundo lugar foi um sucesso desportivo. Ainda não estou convencido, mas para lá caminho. O que não conseguiria suportar seria sermos segundos pela segunda vez. Ou pior, como aconteceu no último Europeu. Ainda estou tentar perceber o sentido das frases: “o importante é participar”, “os jogadores estavam cansados” ou o “Real Madrid queria comprar Ronaldo e Scolari queria aprender inglês”. Mas vamos supor que apesar de tudo lá fazemos o Mundial com a Espanha. As perspectivas de uma alegria infinita são tentadoras. Ganhar a final à Espanha na Luz é sedutor. Ganhar-lhes em Camp Nou com todos os catalães do nosso lado ainda mais. Mas daqui a nove anos a única certeza que podemos ter é a de que o Mourinho seria o seleccionador nacional. É bom mas não chega para garantir a nossa saúde mental em caso de derrota. Só de pensar que o Cristiano Ronaldo podia estar em 2018 como o seu homónimo brasileiro, gordo e lascivo, já me apetece desistir. O que nos vale é que falta muito. Nove anos são um tempo considerável. Vamos estar menos preocupados com estas coisas do futebol. Muitos de nós estarão virados para outros interesses como as telenovelas, a sueca ou as sessões de fisioterapia. Pela minha parte, em 2018 espero estar tranquilo e feliz num asilo, declarado inimputável pelo Estado e interditado pela minha família. Só assim vou poder aguentar outra experiência futebolística internacional. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:25
Comentar

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO