Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009

Sempre achei que falar do dinheiro que as pessoas em lugares destacados ganham não é bonito. Por mais que invoquem o nome da transparência democrática, ou precisamente por isso, essas conversas nunca me cheiram bem. O exemplo mais recente foi a divulgação do vencimento auferido pelo Bastonário da Ordem dos Advogado, que ronda os oitenta e quatro mil euros por ano; número sem dúvida interessante mas que foi difundido juntamente com o pormenor de que Marinho Pinto ganhava muito menos que isso como advogado. É um facto que as pessoas podem ser muito mazinhas. Por mais que não se goste do homem ninguém pode insinuar que o actual bastonário bastone por dinheiro. Marinho Pinto é um homem intenso que sempre defendeu os pobrezinhos. E os pobrezinhos, quando pagam, pagam com galinhas, enchidos ou serviços. É natural que ele não goste particularmente do dinheiro. Ele gosta de ser amado. Admito também que quando mais público seja esse amor, mais ele gostará. E se sair nos jornais e na televisão, então podia ficar em êxtase por ser amado por tantos. Mas daí a sugerir que os seus esforços na procura do amor sejam para ganhar dinheiro é injusto. Se ganha mais agora tanto melhor para ele. O homem faz por isso como tantos «one man shows» que dá em tudo quanto é sítio. No entanto, esta informação numerária dos vencimentos dos bastonários serviu-me para perceber porque é que outros bastonários ficaram tão pouco tempo a bastonar. Pessoas como José Miguel Júdice, António Pires de Lima ou Rogério Alves devem ganhar essa quantia por semana nos seus escritórios de advogados. Se Marinho Pinto é melhor bastonário que eles não sei e não me parece. Mas que gosta mais de bastonar do que eles, disso não tenho dúvidas. Isto é importante. É sempre bom ver pessoas que gostam do seu trabalho. Pena que agora não tenha tempo para poder tratar dos seus clientes miseráveis, abusados pela máquina jurídica e as desigualdades sociais. Mas, enfim, não se pode ter tudo. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:14
Comentar

Comentários:
De Miguel Mota Cardoso a 4 de Fevereiro de 2009 às 15:23
Caro amigo. Discordo totalmente do seu burburinho porquanto 84.000€ euros correspondem a 6.000€ por mês o que até é insuficiente face à responsabilidade e ao carácter institucional da função. Quanto ganha o Bastonário da ordem dos dentistas? E sabe que os dentistas não livram as pessoas da privação da liberdade que é, a meu ver, tão importante e vital como bem jurídico protegido constitucionalmente como a própria vida ou integridade física.
Cumprimentos.
M. Mota Cardoso


De » a 4 de Fevereiro de 2009 às 19:40
Olá!
Adoro a crítica mordaz no blogue!

Caso esteja interessado em GANHAR DINHEIRO, colocando publicidade contextualizada no seu blogue, visite http://custozero.blogs.sapo.pt/37170.html

Sério, sem necessidade de qualquer investimento monetário e... prático

E à Crise eu disse Não. E você?


De assapado a 5 de Fevereiro de 2009 às 01:10
Marinho Pinto cometeu um pecado: é frontal, é directo; quanto toca a desancar, tanto dá à esquerda como à direita. Só que, para os escribas que tem a almofada da direita, tal comportamento é uma heresia. Como ele não está em sintonia com os seus intereses, não o admiram e só não trucidam se não podem. Pelo pouco que já me foi dado ver do Senhor Comentador - é mais um dos privilegiados(incapaz de ter a coragem de Marinho Pinto) e que militam a soldo do capital. Se não fosse assim, não teria tanto tempo de antena.


De ana cristina leonardo a 5 de Fevereiro de 2009 às 20:42
o que é que se passa aqui que de repente é só comentários?!


De pubalim a 6 de Fevereiro de 2009 às 16:42
Olá! Somos um grupo de alunos da Escola Secundária Dona Maria II de Braga e estamos a realizar, na disciplina de área de projecto, um trabalho sob o título “Comunicação/Publicidade Alimentar” onde pretendemos discutir a influência que a publicidade tem nas escolhas alimentares que fazemos. Vale a pena conferir o nosso blog, onde postamos a informação recolhida e vos informamos acerca do andamento do trabalho. O endereço é: http://pubalim.blogs.sapo.pt. Confirmem e comentem, dêem a vossa opinião, sugiram debates! Abraços!


De Helder a 6 de Fevereiro de 2009 às 21:43
Excelente reflexão... Caso para dizer... O rei vai nu... Nada como um poleiro :-)

Abraço


Comentar post

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO