Sábado, 12 de Janeiro de 2008
Agradeço a menção do Tiago Cavaco, embora ache exagerado que me ponha na categoria de deveres. Gostei da lacónica complexidade. Não sei se fiquei sensibilizado pelas boas-vindas do folhos e confettis ou com a concordância ante a espectacular conjuntura que vive a França. Sei de certeza que admiro a dedicação do Pastoral Portuguesa. Pena que a anagromia não seja uma das profissões mais bem pagas. O silêncio do Arte da Fuga entra na categoria do dever do Tiago Cavaco: um amigável exagero. É bom saber que pelo menos uma pessoa no mundo acha sensata a substituição de Dakar pela mítica cidade russa. Compreendo a admiração do Ricardo por Havana, mas prefiro Buenos Aires. Nuno, che, quando é que jantamos?


Publicada por Carlos Quevedo às 16:09
Comentar

Comentários:
De AA a 24 de Janeiro de 2008 às 19:17
o prazer é todo nosso!


Comentar post

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO