Segunda-feira, 1 de Junho de 2009

Como foi noticiado este fim-de-semana, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social condenou a TVI por “desrespeito de normas ético-legais aplicáveis à actividade jornalística”. Parece-me inútil falar sobre a liberdade de imprensa e da livre opinião. Mas nunca é inútil falar deste organismo chamado ERC. A decisão foi tomada com um voto contra de um dos conselheiros, que justificou a sua posição esclarecendo que a TVI não teve direito ao lendário princípio do contraditório. Principio este que tem muito que se lhe diga. A começar por ser estúpido e a acabar por não ser rigorosamente possível e muito menos indispensável. Mas o que conta é a intenção e só por isso o Conselheiro Gonçalves da Silva merece o nosso aplauso. Estou-me nas tintas para as justificações dos votos a favor da decisão. A ERC é uma invenção que só diz mal de quem a inventou e de quem a sustenta. No entanto, li no Expresso uma justificação de um conselheiro, na verdade uma conselheira, que merece destaque. Estrela Serrano explicou que a ERC devia ter ido mais longe. Este organismo devia ter poderes de supervisão sobre os comportamentos individuais dos jornalistas e, neste caso, sobre a linguagem gestual e facial da Manuela Moura Guedes. E, acrescenta, “até os seus trejeitos, risos irónicos e outras formas de expressão não verbais”. É o mesmo que condenar um jornalista da imprensa escrita por não utilizar a ironia utilizada, por exemplo, em frases deste tipo: a ERC está a fazer um trabalho notável pela ética no jornalismo. Ou proibir uma hipérbole como esta: ninguém fez mais pela história da democracia no mundo como a Entidade Reguladora para a Comunicação Social em Portugal. Ou ainda achar que as minhas vírgulas devem ter direito ao contraditório. Estamos em época de crise económica, não estamos? É o momento oportuno para prescindirmos de gasto supérfluos, não é? O que acham de começar a cortar em organismos como este? Estou a favor. Fora isso, tudo bem.



Publicada por Carlos Quevedo às 23:48
Comentar

Arquivo do blogue
Subscrever feeds
blogs SAPO